Rate this item
(0 votes)
Pastor Artur Pawlowski (Foto: Reprodução/Arquivos Pessoais) Pastor Artur Pawlowski (Foto: Reprodução/Arquivos Pessoais)

Pastor canadense que lutou pelo direito de cultuar tem vitória na Justiça

By Publicado Julho 31, 2022

Pastor ficou famoso por desafiar medidas draconianas impostas pelo governo.

O pastor canadense Artur Pawlowski, que lutou pelo direito de cultuar durante a pandemia, recebeu causa ganha de um tribunal, após ter sido condenado por sua posição contrária às restrições a Covid.

De acordo com Christin Post, Sarah Miller, advogada de Artur Pawlowski, pastor do caso e da Street Church and the Cave of Adullam, em Alberta, Canadá, disse em seu Twitter na sexta-feira (22), que o Tribunal de Apelação deu ao pastor um ganho de causa.

“O Tribunal de Apelação tomou uma decisão unânime e sólida e anulou a decisão de desacato contra meu cliente”, escreveu Miller.

Três juízes anularam a decisão de outro tribunal que havia considerado Pawlowski e seu irmão David, desrespeitosos por organizar reunião ilegal e violar restrições do Covid-19.

A decisão favorável aos irmãos, ordenou que os Serviços de Saúde de Alberta, pagassem mais de 15 mil dólares a eles.

“A constatação de desacato e a ordem de sanção são anuladas. As multas que foram pagas a eles devem ser reembolsadas”, declarou a decisão.

“Fiquei sem palavras. Quando soube que isso era uma justificativa total, parei de falar”, disse Pawlowski emocionado.

“Finalmente, algo positivo, algo bom está acontecendo” elogiou ele.

O Tribunal de Apelação também considerou o pedido de Christopher Scott, dono de restaurante, para anular uma multa dada pelo órgão de primeira instância.

A multa de Scott foi reduzida de 20 mil para 10 mil dólares.

“Esta é uma ótima notícia para os canadenses, porque se eu cair, se meu irmão cair, se Chris Scott cair, então você será o próximo”, disse Pawlowski.

Artur disse também que gostaria que os funcionários do governo vissem essa decisão como uma permissão para “nos deixar viver nossas vidas livres e respeitar nossos direitos fundamentalmente garantidos.”

“Deixe os pastores em paz, deixe os clérigos em paz, deixe os cristãos em paz. Este país foi construído sobre valores judaico-cristãos, a supremacia de Deus e o estado de direito. Nós não somos criminosos. Aqueles que fizeram isso conosco são os criminosos. E espero que um dia possamos ir atrás dos verdadeiros vilões e acusá-los pelos crimes que cometeram”, exclamou Pawlowski.

Foi exigido por Pawlowski, que ele emitisse um adendo quando criticasse as medidas restritivas do governo contra o coronavírus.

“Estou ciente de que as opiniões que estou expressando a você nesta ocasião podem não ser as opiniões da maioria dos especialistas médicos em Alberta. A maioria dos especialistas médicos favorece o distanciamento social, o uso de máscaras [vacinas contra o coronavírus] e evita grandes multidões para reduzir a propagação do COVID-19,” dizia o adendo de Pawloski.

Há vídeos que mostram o pastor canadense confrontando autoridades de saúde pública que faziam restrições aos cultos.

Em um vídeo, Pawloski comparou as autoridades de saúde pública aos “nazistas” e à “Gestapo”.

Num outro vídeo, o pastor confrontou autoridades novamente onde usou retórica parecida e se tornou viral.

Após as falas dos vídeos se tornarem virais, os irmãos Pawlowsik foram presos por fazerem culto ilegal e violar restrições da Covid-19.

Além de Pawlowski, o pastor Tim Stephens , de Calgary, e James Coates , de Edmonton, Alberta, também foram presos por realizar cultos presenciais na igreja que entrar em conflito por causa das restrições do corona vírus.

Por GospelPrime.

Read 83 times Last modified on Domingo, 31 Julho 2022 14:19
Login to post comments

Baixe nosso aplicativo:


Nosso contato

Rua Urano, 167 - Jardim Acácia
Feira de Santana, BA 44004-544
Brasil
Mobile: +55 75 991252042
www.radiovivaaorei.com.br

Nossa missão

  • Levar a Palavra de Deus ao seu coração